Buscar
  • ajpreis

Aproxima-se o Natal

Atualizado: 30 de Mai de 2019


Pela manhã a névoa baixa e fria, propaga-se pelas ruas destas pequenas e quase desertas aldeias graníticas. A azáfama é grande, o sino da igreja numa cadência regular, vai despertando os residentes para os afazeres quotidianos. Vai-se aproximando o meio-dia, há que reunir a família para o primeiro repasto de monta. Na cozinha de paredes escuras queimadas pelo fumo, o pote preto vai fervilhando deixando no ar os aromas das deliciosas carnes do fumeiro, já bem guarnecido por altura do Natal. Finda a janta é agora o momento de levar a fazenda ao pastoreio. Os cães ladram ávidos de liberdade e entusiasmo, por mais um dia de comando do rebanho. No burnal o pastor leva a bucha, não faltando o pequeno quinhão para os cães sempre famintos. Quando o sol cai e o frio mais agreste começa a fazer-se sentir, é o regresso, guardam-se os animais na corte e volta-se ao aconchego do escano, junto ao lume que crepita feroz mas irradiante.

Armando Jorge


50 visualizações
Visitantes
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now