Entrudo na Misarela

February 10, 2018

O entrudo é uma manifestação cultural, remonta a tempos longínquos e simboliza o fim do Inverno dando entrada à primavera e à fertilidade. 
Nesta manifestação em particular, o Jorge Paulo Leal Martins organizador deste evento e artesão destas impressionantes máscaras, leu o testamento queimando-se depois o entrudo na mítica Ponte da Misarela mais conhecida pela ponte do diabo sobre o rio Rabagão, um dos afluentes do rio Cávado, que nasce na serra do Larouco e vem desaguar a Esposende. Falou-se ainda das invasões francesas e da sua passagem por esta ponte, onde morreram muitos guerreiros caídos abaixo da mesma, junto com os cavalos em pânico.

Sobre esta ponte:

"Reza a lenda que um fugitivo vendeu a alma ao diabo, para que ele edificasse uma ponte e permitisse a sua fuga. Mais tarde, em confissão, revelou o segredo a um padre que se deslocou ao local e fez a mesma promessa ao diabo, mas, em vez de fugir, aspergiu-lhe água benta com um ramo. Como a ponte ficou benzida, o povo começou a acreditar que lá se poderiam operar milagres. Como havia muitas mães que não conseguiam vingar os filhos, o casal quando sentia que a mulher estava grávida, ia, e vai, para lá antes da meia-noite, leva uma corda e um copo, acende uma fogueira de lume no meio do arco da ponte e espera até passar a 1ª pessoa para lhe baptizar o filho no ventre materno. Se vingasse e fosse menino chamaria-se Gervásio, se fosse menina chamaria-se senhorinha. Ainda hoje existem muitas mulheres que acreditam na lenda. Será que a lenda tem um fundo de verdade? Não sei! A verdade é que no nosso Barroso há muitos Gervásios e muitas Senhorinhas.
 

Imagens de Armando Jorge
 

 

 

Please reload

Visitantes
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now